Carol Estacio

Se descrever nunca foi seu forte, sempre ficou pensando muito para escrever em seu perfil de qualquer rede social e algumas vezes se pegava deitada olhando para o nada pensando sobre si, em quem era, no que fazia, o que queria... E se a gente contar essa história do começo, será que chegar até aqui desvende um pouco sobre quem é ela?

Sua jornada começou em 1994, em janeiro logo no início do mês. Com cabelos pretos, pele branca e boca vermelha, foi apelidada carinhosamente como: "Branca de Neve", mas todo bebê muda conforme os dias passam e ela fez um aninho loira, com os olhos verdes e a festa da "Bela e a Fera", com certeza ela adorava as princesas e foi uma das únicas coisas que não mudou conforme seu crescimento, os cabelos escureceram um pouco, tal como os olhos, mas vez o outra o sol permite que os mesmos fiquem mais claros, para sua felicidade.



Descendente de português, italiano e espanhol essa brasileira, paulista, foi se descobrindo a cada pequeno instante da sua vida, foi mudando aquelas pequenas manias, ajeitando as linhas tortas, mas não se iluda, como uma boa capricorniana e ser humano ela também tem la seus defeitos, porém tenta ao máximo não tirar o sorriso do rosto, claro que não é sempre que ele vai estar ali mas dentro de si sempre vai ter uma pontinha de fé e motivação para fazer brilhar seu riso e sorriso mais uma vez. A cada erro que comete é um aprendizado para vida, tal como seus obstáculos, situações vividas e até mesmo quando no caminho só encontra flores.

Quando adolescente era diferente de todos aqueles que estava a sua volta, começou a pensar que talvez ela teria nascido na época errada, poderia ter vindo um pouquinho antes quando alguns valores não eram assim tão invertidos, mas de qualquer forma fez questão de aproveitar do modo que mais a deixava feliz e bem. Ao fim da escola, início dos dezoito anos e com tantas mudanças acontecendo em sua vida foi onde deu um grande passo para o amadurecimento, mesmo tendo ouvido sempre que tinha uma cabeça boa e diferente. 



Agora aos vinte e poucos tem certeza do quanto cada pequeno milésimo de segundo foi importante para ela se tornar o que é e saber cuidar e lidar com os pés no chão de todos os sonhos que ela carrega durante sua vida, isso ela nunca negou ser e foi uma das primeiras coisas que identificou, como é sonhadora essa menina. Que cresceu, ficou ruiva, trabalha como desginer e supervisora, blogueira nas horas vagas e nas demais que lhe restam, apaixonada por fotografia, viagens, dança, adora cantar mesmo sem ser la muito afinada. Mas sim, ela é tímida, sem exagero, mas ela é, até mesmo um pouquinho medrosa, mas estes são só pequenos detalhes.

Da uma olhada na sua festa de 22 anos que comemorou junto com a sua mãe, não somente o aniversário como também uma conquista familiar, muito importante para todos.


E o que mais podemos escrever? Se nesta pequena página, dentre tantas outras, já diz muito sobre ela, mesmo que sem querer ou perceber. Na real, seu nome é Ana Carolina, mas pode chamar ela de Carol e espero que gostem dela.



Beeijos.




WeHeartit

Categorias

Topo