Destaques

Da Cidade que Inspira

sábado, 13 de maio de 2017
Por Carol Estacio,


Naquele dia ela resolveu que faria diferente, a paisagem da estrada, apesar de linda, já era conhecida. Com o livro embaixo do braço ela entrou no carro e mergulhada naquele romance entre anjos e humanos nem percebeu que logo chegaria ao seu destino.

Pela primeira vez com o coração mais tranquilo ela dormiu por lá e ainda que tivesse adormecido tarde, despertou cedo, disposta como há tempos não se sentia. Na realidade ela não conseguiu explicar o que tinha naquele lugar, apenas uma hora e meia longe de casa e que de certa forma, confortava seu coração.

Caminhou dentre matos e pedras, calçada com suas botas marrom cor de café e um lindo tecido indiano bordado em cores quentes em volta do pescoço, apenas jogado em seus ombros. Quando no carro, rápido, pela estrada vazia viajou na vista e cada vento que batia a fazia crer que tudo era possível.

Como podia ser um lugar não muito distante trazer tanta coragem e certeza? Um lugar, uma pequena cidade...

E pela primeira vez, ao olhar as nuvens no céu não se deu ao trabalho de imaginar formas, apenas as observou, e como estavam baixas, tão próximas que fazia parecer que se “caíssem” um pouco mais ela as tocaria. Nuvens de algodão, emoldurando o céu azul e amenizando o brilho forte do sol.


Tudo ali é poesia, pelo menos para ela, desde o verde em volta da estrada que te leva, até a pequena brisa quando lá chega. São as ruas que te inspiram por deixar-te andar sob a luz do luar sem te preocupar. Aquela paz que ela tanto queria e pode encontrar em um só lugar.


Comentários via Facebook

0 Comentários:

Postar um comentário