Melhor Parar no Próximo Bar

em 3 de março de 2017

Um herói, na verdade meu caro, já nasce eterno.



Ele deixa viva sua coragem, sua mensagem, seu caminho e cada marca que deixou na vida.

Por maior que seja, alguma coisa ainda vai fazê-lo tremer... O frio talvez, ou o alto.

Vai te mostrar que nem todo herói fica com a mocinha, ou salva o grande amor. Coração bandido.

Desce mais um copo de cerveja amigo, só não me enche o saco.

A vida... Merda!!!
Todos os dias lhe parecem ser ruins, se aquele maldito não tivesse me escolhido. Guerra, caos, experiência... Sofrimento! E de repente o que lhe fazia tão forte, o deixou tão fraco.

O tempo... Conta história, deixa cicatrizes... E quantas ele deixa.

O gigante com as garras no peito, o grito de guerra, olhar de raiva e olfato de lobo. Um lobo... Dono da noite, imponente e corajoso.

E por trás de tudo? Um coração bondoso, duro em decepção, triste e sozinho pelas perdas. "Eu sou péssimo em conseguir o que quero..." - ele disse. Marejados são seus olhos caídos em rosto marcado pela dor.

Ah... A dor! Uma velha amiga, fazer o que?! É a mesma que lhe acompanhou durante toda sua trilha. Mas aquela pequena, ela ainda o salvou, da dor que acredite, tendia ser maior ainda.

Mas a dor da perda meu amigo, essa não passa, apenas te ensina a conviver com ela.

Eternizados sejam aqueles que chamamos de heróis, que nos dão uma dose enorme de coragem. Eternizado seja o nosso incomparável e insubstituível,  Wolverine.
Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Facebook
Comente com sua conta Google+

0 comentários :

Postar um comentário



Categorias

Topo