A terapia da própria companhia - Part. 02

19:00


A tecnologia que me desculpe, mas as vezes ela prefere o silêncio da noite, um CD riscado, uma caneta e um pedaço de papel amaçado, só para tentar descrever que seja em uma frase os milhões de pensamentos que teve durante o dia.

Tão pé no chão e consciente, por vezes deixava-se envolver por um momento e palavra cantada. Deixa a menina, ela nunca negou ser uma grande sonhadora, dos amores platônicos a segredos que aguardou para si. E falar para que? - Continue Lendo

Clique para ler a Parte 1 deste texto.

Beeijos

You Might Also Like

0 Comentários

Popular Posts

Pinterest

Subscribe