Destaques

A Terapia da Própria Companhia

sexta-feira, 9 de outubro de 2015
Por Carol Estacio,



Ela acordou e decidiu que dedicaria aquele dia a si mesma, ainda que adorasse a companhia dos amigos, mas sabia que era importante amar a própria companhia. E se cuidou desde o primeiro instante que abriu os olhos até deitar-se novamente para agradecer aquele dia.

Saiu e olhou cada loja com calma e um leve sorriso no rosto, observava a vitrine com atenção e olhava tudo como nunca havia feito, estava realmente pela primeira vez curtindo aquele momento só, porque sentiu que era realmente isso que estava precisando. Resolveu que gastaria um pouquinho a mais, porque merecia diante dos longos dias de trabalho e enquanto andava, pensava em tudo que poderia fazer para concretizar seus sonhos, ela pensava muito sobre isso.

Aquela estava sendo uma linda tarde de sol, já estava no fim do ano, ela começará a se sentir bem e leve, de repente ao passar em frente à uma loja de maquiagem, foi convidada a fazer um make teste para deixar seu brilho ainda mais radiante, a sombra que emoldurou seus olhos era champanhe com côncavo pouco mais escuro, um lindo delineado e lábios vermelhos como rosas, ao fim ela escutou:

"Não tenha medo ou vergonha de brilhar, olha que linda moça está aqui refletida no espelho, eu vejo seus planos todos realizados e seu sorriso radiante, agora vá e faça dessa minha visão uma realização."

Seu fim de tarde foi em um café,  estilo vintage, um pedacinho da Europa no Brasil, ela tinha encontrado e sua mesa dava vista ao lindo pôr do sol que se despedia daquele dia e dava a ela o brilho e coragem que faltavam, toda aquela motivação e segurança que estavam sempre tão ausentes.

Em casa já tarde da noite, tirando a maquiagem de seu rosto, viu por trás de tantos cosméticos aquela moça tão linda da qual a maquiadora havia falado, seu suspiro satisfeito se fez presente.

Deitada na cama apenas fechou os olhos e agradeceu a luz daquele dia, sua própria companhia e todas as suas conquistas.

Comentários via Facebook

5 Comentários:

  1. Que textos mais lindo! "Deitada na cama apenas fechou os olhos e agradeceu a luz daquele dia, sua própria companhia e todas as suas conquistas." que trecho mais verdadeiro, deveríamos seguir isso todos os dias, mas nem sempre agradecemos por termos nossa própria companhia. Beijos, e obrigada pela visitinha!
    http://sonhosnabolsablog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Amei o texto, era o que eu precisava ler nessa madrugada de devaneios..
    Beijos de luz.. ��
    http://trairon.blogspot.com.br/?m=1

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que ajudei de alguma forma, flor. Beijos

      Excluir